Reprodução Facebook, DR

São muitos aqueles que têm elogiado o trabalho de Rodrigo Guedes de Carvalho no que diz respeito ao novo coronavírus, incluindo o primeiro-ministro, António Costa, que enalteceu a postura jornalista da SIC. Porém, nem toda a gente parece ter a mesma opinião. Rodrigo Guedes de Carvalho tem sido alvo de várias críticas nas redes sociais. Críticas às quais decidiu reagir na sua página de Facebook.

"ISTO NÃO É SOBRE MIM", começou por escrever.

"Com o futebol parado e os partidos calados, meia internet escolheu-me para andar à pancada. Os que estão muito irritados comigo acusam-me, no essencial, de querer protagonismo. Repito: eu, que estou à frente de uma câmara a ritmo diário há mais de 30 anos, quero... protagonismo. Não sei que responda a isto", continuou.

"Depois, sou acusado de "dar conselhos", e não tenho nada que os dar, tenho é de "ler as notícias". Não vou responder letra por letra, porque demoraria e, sobretudo, não é tempo disso. Reforço apenas que o jornalismo que estudei e que trago na consciência não se adequa, de facto, a modelos de robô ou papagaio. Defendo que o jornalismo pode e deve, quando se aproxima da nossa aldeia um cão perigoso, colocar um aviso. Servir a comunidade", frisou.

"Se calhar estou fora de moda. Por esta altura, quero só pensar em ir trabalhar todos os dias, com saudades dos meus filhos com quem combinei não me visitarem. Farei o meu papel. Não percam tempo comigo, isto não é sobre mim. É sobre a transformação da nossa vida. Quem não percebe isto, não percebe nada", rematou.