Vanessa Bryant

Vanessa Bryant

Kevork Djansezian

Fotografias explicitas do acidente de helicópetro que vitimou Kobe Bryant, a filha, Gianna, e outras sete pessoas na cidade Calabasas, na Califórnia, foram divulgadas pela polícia. As imagens foram alegadamente partilhadas por um estagiário da polícia, num bar de Norwalk, para impressionar uma mulher, inclusive fotografias dos restos mortais das vítimas.

Dada a situação, o advogado da família Bryant, Gary Robb, emitiu um comunicado onde se lê que Vanessa Byant está "absolutamente devastada", uma vez que a viúva pediu à policia de Los Angeles, precisamente no dia do trágico acidente, no passado dia 26 de janeiro, para que o local do acidente fosse declarado como" zona de exclusão aérea e protegido de fotógrafos", algo que "era de uma importância crítica para ela [Vanessa Bryant], uma vez que queria proteger a dignidade de todos".

"Partilhar fotografias do local do acidente, onde também se encontrava a filha de 13 anos do casal é uma violação indescritível da decência humana, respeito e direitos à privacidade das vítimas e das suas famílias", afirmou Gary, acrescentando que a viúva do atleta e a equipa de advogados solicitaram uma investigação interna ao departamento da polícia de Los Angeles.

Ao Los Angeles Times, a chefe da polícia de Los Angeles, Maria Lucero, revelou que o caso estaria a ser analisado. Segundo o jornal, a polícia pediu aos agentes para que todas as fotografias do acidente fossem eliminadas.

Instagram