Kevin Winter

Continuam a surgir mais informações sobre a polémica tutela de Britney Spears. Desta vez, por parte do ex-segurança da cantora, Fernando Flores, que contou mais pormenores sobre a vida privada da artista.

Em entrevista ao The Sun, o homem de 40 anos revelou que Britney recebia semanalmente um poderoso "cocktail de medicamentos", todos comprados apenas com prescrição. Uma mulher ia todas as sextas-feiras à casa da cantora. "Eu queria explicar [para Britney] o que era tudo aquilo - três medicamentos antipsicóticos e pílulas anticoncepcionais. Ela ia de sã à conversa sobre universos paralelos", disse Fernando.

Fernando foi contratado em meados de 2010, quando o pai da cantora, Jamie Spears, já tinha a sua tutela. "Jamie ligava três ou quatro vezes por dia para saber como estavam as coisas", contou.

O antigo segurança, que se demitiu após oito meses, disse ainda que a artista não tinha permissão para sair sozinha e o seu telemóvel era constantemente inspecionado. Além disso, qualquer pessoa que visitasse Britney na sua casa em Los Angeles tinha os pertences revistados. "Se ela queria alguma coisa, tinha que pedir a permissão dele [ao pai]. Ela passava os dias a ver televisão ou a treinar", explicou, acrescentando que a cantora chorava muito por causa do pai.