Sérgio Rosado, da conhecida dupla Anjos, foi o convidado do programa Alta Definição deste sábado, 17 de julho. Numa conversa descontraída com Daniel Oliveira, o artista deu a conhecer o seu lado mais pessoal, falou da família e da relação com o irmão, Nelson, e desabafou sobre um dos momentos mais tristes da sua vida: a morte da cadela da família.

"O adeus à Tita foi duro, especialmente lá em casa, porque nós e os animais é uma coisa incrível. A Tita foi uma cadelinha que veio para casa quando o Ian [o filho do artista] tinha um ano e pouco. Cresceu com ele, esteve sempre connosco. Na altura enfrentou situações de saúde dificeis, nós corremos meio mundo para a salvar e ela continuou mais uns anos connosco", começou por contar.

"Sei que foi uma cadela muito feliz ao nosso lado e houve uma altura em que pura e simplesmente teve de partir. A minha mulher foi quem sofreu mais com isto tudo. Estava ao lado dela quando teve de, alguma forma, tomar uma decisão... Faleceu-lhe nos braços", recordou.

"Na altura, eu estava a viajar e ela liga-me a dar essa notícia. Estava no aeroporto. Foi muito duro. Foi duro, mas nesse dia fiz logo questão de dizer: 'Temos de arranjar outro cão cá para casa' porque eu não consegui estar em casa", contou, lembrando que não conseguia lidar com a ausência de Tita.

"É incrível. Já falei com várias pessoas que passaram pela mesma situação e que sentiram a mesma coisa... Eu estava na sala e ouvia as patinhas dela no chão a andar de um lado para o outro", acrescentou.

Mas eis que chegou um novo membro à família que veio aquecer o coração de todos.

"A chegada do Yuki veio diminuir a dor que na altura estava tão presente e tão forte...Aliás, ficámos com uma lembrança da Tita. A marca da patinha dela em gesso...É nossa família. Nós não podemos esquecer aqueles que fazem parte daquilo que é importante na nossa estrutura", rematou.