Os príncipes William e Harry com as primas, as princesas Eugenie e Beatrice (2012)

Os príncipes William e Harry com as primas, as princesas Eugenie e Beatrice (2012)

Anwar Hussein / Getty Images

A viver nos Estados Unidos, o príncipe Harry de Inglaterra viajará em breve para a sua terra natal para marcar presença num evento de homenagem à sua mãe, a princesa Diana de Gales, que morreu num acidente de viação em França há quase 24 anos.

Está marcada para o dia 1 de julho, data em que a ‘princesa do povo’ completaria 60 anos, a inauguração de uma estátua à sua imagem e o seu vivo mais novo fez questão de estar no Reino Unido nesse momento tão importante. Enquanto isso, a sua mulher, Meghan Markle, e os dois filhos, Archie, de dois anos, e Lilibet, de três semanas, permanecerão em Santa Barbara, na Califórnia.

>> Médico que assistiu a princesa Diana no hospital conta pormenores da noite do acidente fatal

Harry deverá, de acordo com o jornal The Sun, cumprir pelo menos cinco dias de isolamento, pelo que se espera que chegue a Londres no dia 25. O local escolhido para passar estes dias terá sido Frogmore Cottage, onde já viveu com Meghan e Archie, e onde agora também vive a sua prima Eugenie com o marido, Jack Brooksbank, e o filho, August.

A publicação adianta que a propriedade está dividida em duas partes bem distintas, pelo que não há qualquer risco para a princesa e sua família.

Quando a filha nasceu, a 4 de junho, Harry anunciou que gozaria de uma licença de paternidade de cinco meses, para apoiar a mulher no que fosse necessário nesta fase especial. Contudo, o príncipe não quis perder a oportunidade de homenagear a mãe e, quem sabe, reaproximar-se do pai, Carlos de Inglaterra, do irmão, William, e da avó, a rainha Isabel II, com que mantém uma relação tensa desde que decidiu afastar-se do núcleo sénior da família real britânica para viver “uma vida tranquila” do outro lado do Atlântico.