Henriqueta Maya esteve à conversa com Ana Marques e José Figueiras no Alô Portugal, da SIC, onde recordou a amiga, Maria João Abreu, que morreu na quinta-feira, 13 de maio, após ter sofrido um aneurisma cerebral. As atrizes contracenaram juntas numa única novela, Golpe Sorte.

A atriz começa por explicar que não está presente no funeral, na Igreja de São João de Deus, na Praça de Londres, em Lisboa, por motivos de saúde e recorda uma chamada devastadora que teve com Rosa do Canto sobre "João", como era carinhosamente chamada.

"Isto foi um impacto tão forte, tão repentino. Foi uma coisa extremamente avassaladora porque ninguém estava à espera. Eu no dia 11 quando vejo um médico a fazer a análise do que se estava a passar, eu percebi logo que a João ia para outro plano. Aliás telefonei logo para a Rosa do Canto, de quem sou muito amiga e também muito amiga da João, e disse: 'Querida, prepara-te porque a João vai partir, mas não chores, chorar faz mal a quem está de partida porque ela é um ser de luz'", recordou. "Espero encontrar-me com ela", afirmou.

DR