Dan MacMedan

Mark Evans, pai de Adele, estava a lutar contra um cancro nos intestinos desde 2013, mas não resistiu e morreu esta semana. Tinha 57 anos. Após a notícia, mais pormenores sobre a relação conturbada entre a cantora e o pai vieram à tona.

A artista perdeu a confiança no pai quando este se aproveitou da sua carreira para explorar a sua privacidade dando entrevistas, nomeadamente alguns pormenores sobre a sua infância como o facto de ter saído de casa após terminar o casamento. Adele tinha apenas três anos, tendo sido criada pela mãe, Penny Adkins.

No entanto, Mark esteve ao lado de Adele durante parte da sua infância. A cantora costumava passar as férias da escola no País de Gales com os seus avós, Rose e John Evan, e o meio-irmão, Cameron. Porém, o fim do relacionamento e a morte do avô de Adele, pai de Mark, levou-o a uma longa batalha contra o alcoolismo. Em 1999, pai e filha perderam o contacto.

Acredita-se que o relacionamento entre Adele e Mark permaneceu amargo até ao fim dos seus dias porque o pai da cantora deu várias entrevistas, desde 2011, sem o consentimento da filha onde afirmou que "talvez o problema dela [de Adele] com homens tenha a ver comigo". Em 2012, a cantora disse que se visse novamente o pai, cuspiria para a sua cara. Mais tarde, no palco do Grammy Awards em 2017, Adele afirmou que não amava o progenitor.

"Há consequências além de apenas ganhar um pouco de dinheiro que dura meio ano. 'Eu amo-a tanto'. A sério? Porque é que me estás a dizer isso através de um jornal?",disse Adele numa das entrevistas, citada pelo Mirror.

De acordo com o Daily Mail, Mark terá passado os últimos anos da sua vida a morar numa caravana no interior do País de Gales, enquanto a filha vive numa mansão de quase 10 milhões de euros em Los Angeles.