Axelle/Bauer-Griffin

Depois de Evan Rachel Wood e outras mulheres terem acusado Marilyn Manson de abuso (sexual, psicológico e físico), Ashley Morgan Smithline, que também namorou com o cantor, contou pormenores chocantes sobre a relação de dois anos que contou com episódios de extrema violência: violou-a, forçou-a a fazer um pacto de sangue e chegou a trancá-la numa caixa à prova de som.

Ashley, de 36 anos, conheceu o artista em meados de 2010, enquanto trabalhava como modelo na Ásia. Marilyn ofereceu-lhe um papel num filme que estava a fazer e a relação deixou de ser apenas profissional. "Ele atraiu-me com a sua inteligência sem fim. Ele parecia brilhante e ainda acho que o é", disse a modelo, citada pela People.

A também atriz conta que o músico lhe pedia para ela trazer artefactos nazistas quando estava fora dos Estados Unidos. É importante referir que Ashley tem descendência judia. "Eu acho que, naquela altura, eu já estava coagida o suficiente para sentir que ele não iria gostar de mim se eu não lhe trouxesse essas coisas. Se eu soubesse que as armas seriam usadas em mim, acho que teria sido muito estranho", contou.

Foi então que no final de 2010, Ashley acabou por se mudar para o apartamento do músico em Hollywood. Foi aí que os abusos terão começado. Marilyn chegou inclusive a chicotear as costas da então namorada quando esta estava deitada nua na sua cama. Depois aconteceu a primeira violação: "Ele dizia-me: 'Não podes violar alguém por quem estás apaixonado'", recordou Ashley, referindo que o cantor lhe amarrou os braços enquanto dormia.

Os episódios chocantes continuam: segundo a atriz, Marilyn marcou as iniciais do seu nome na coxa dela com uma faca com uma suástica nazista e obrigou-a a fazer um pacto de sangue. "Ele cortou-me na barriga e depois bebeu o meu sangue. Depois fez-me beber o dele. Quanto mais eu o deixava magoar-me, mais eu o amava", disse Ashley, que acredita ter sofrido uma espécie de "lavagem cerebral" ao longo do relacionamento. "Eu sobrevivi a um monstro", afirmou.

Ashley recorda ainda que o cantor a trancou no seu quarto, numa caixa de vidro para "meninas más", mais de 100 vezes. “A certa altura perguntei-lhe: 'Queres que eu me mate?', disse. A modelo acabou por terminar o relacionamento com o músico em 2013, mas não esquece os episódios de violência.

Marilyn Manson está a ser investigado pelas autoridades. No entanto, o músico nega as acusações.