Barcroft

Josh Duggar e a sua família gigante - são ao todo 19 irmãos cujos nomes começam com a letra "J" - eram os protagonistas de '19 Kids and Counting', da TLC, e tudo estava a correr bem até que o 'reality show' foi cancelado em 2015 após nove temporadas. O motivo é devastador. É que foi nesse mesmo ano que um segredo da família foi desenterrado e fez manchetes: Josh molestou cinco raparigas menores, incluindo as próprias irmãs.

Agora, seis anos depois da revelação, Jinger Duggar quebra o silêncio sobre esse passado sombrio no seu novo livro, The Hope We Hold, onde recorda como a família enfrentou esse momento "doloroso". Depois da notícia de que o filho mais velho de Jim Bob e Michelle tinha cometido tamanhas atrocidades, Jill Dillard e Jessa Seewald, agora com 29 e 28 respetivamente, revelaram que também tinham sido vítimas dos irmãos, insistindo que já tinham perdoado seu irmão quando a notícia veio à tona.

"Naquele dia de manhã, o meu pai juntou todos os meus irmãos para nos dizer que o pior julgamento da história de nossa família, um julgamento que há muito enfrentamos e com o qual fizemos as pazes, agora era de conhecimento público", escreveu Jinger na obra, citada pela People.

"Detalhes íntimos sobre as nossas vidas foram divulgados numa página de revista e em toda a Internet para que todos pudessem ler. Estava em estado de choque, como se uma bomba tivesse explodido", recordou. Na altura, a autora escreveu que sentia estava "a viver um pesadelo que desejava que não fosse real".

Referindo-se a Josh, Jinger afirma no livro que "um dos meus irmãos fez algumas escolhas pecaminosas, mas tudo tinha sido há anos. Foi horrível, mas tínhamos lidado com isso como uma família". No entanto, quando os crimes vieram a publico "velha ferida estava aberta novamente, em carne viva, dolorida".

Jinger, que tem duas filhas, Felicity, de dois anos, e Evangeline Jo, de cinco meses, revela que os paparazzi estavam sempre do lado de fora da sua casa de família, fazendo com que esta se sentisse "presa na própria casa". A família chegou mesmo a fugir de casa à noite "até que tudo acabasse".

Na altura, Josh chegou a enviar um comunicado à People: "Há 12 anos, como um jovem adolescente, agi de forma indesculpável pelo que estou extremamente arrependido. Magoei outras pessoas, incluindo a minha família e amigos íntimos", disse.

"Confessei aos meus pais, que tomaram várias medidas para me ajudar a resolver a situação. Falámos com as autoridades onde confessei o meu erro e os meus pais providenciaram para que eu e as pessoas afetadas pelas minhas ações recebessem aconselhamento", explicou.

No entanto, Josh voltou a envolver-se num outro escândalo pouco tempo depois e confessou que era viciado em pornografia. Na semana passada, foi preso e acusado de posse de pornografia infantil. Josh, que tem 33 anos e cinco filhos, declarou-se inocente. Se for condenado, pode receber uma pena de prisão até 20 anos.

Josh

Josh

Handout