WPA Pool

Após o funeral do avô, o duque de Edimburgo, o príncipe William de Inglaterra regressou às redes sociais para comentar um tema que tem dado que muito que falar: a criação de uma Superliga Europeia, que deverá incluir 20 grandes clubes europeus e que funcionará à margem da UEFA.

A proposta desta competição tem gerado inúmeras reações negativas no mundo do futebol e o neto de Isabel II fez também questão de mostrar a sua relutância quanto à prova.

“Agora, mais do que nunca, devemos proteger toda a comunidade do futebol – do nível mais alto às bases – e os valores da competição e da justiça na sua essência. Partilho das preocupações dos fãs sobre a proposta da Superliga e os danos que ela pode causar ao jogo que amamos”, escreveu o príncipe na sua conta de Twitter, assinando a publicação com o um 'W'.

De salientar que além de amante do futebol, o príncipe William é presidente da Football Association do Reino Unido.

Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United Tottenham , Atlético de Madrid, Real Madrid, Barcelona, AC Milan, Inter Milão e Juventus compõem neste momento a lista dos clubes fundadores desta nova competição.