William e Harry caminharam ao lado do primo, Peter Philips, no cortejo fúnebre do duque de Edimnurgo

William e Harry caminharam ao lado do primo, Peter Philips, no cortejo fúnebre do duque de Edimnurgo

WPA Pool

Foi num momento de pesar para a realeza britânica que o príncipe Harry de Inglaterra reencontrou a família após a polémica entrevista a Oprah Winfrey, exibida no início de março. Desta forma, as atenções da imprensa internacional estiveram viradas para o filho mais novo do príncipe Carlos durante o funeral do duque de Edimburgo, que aconteceu no último sábado, 17 de abril, em Windsor.

Judy James, especialista em linguagem corporal, analisou a postura de Harry, começando por destacar o reencontro com o irmão, William.

"Num momento coordenado, mas também de aparência relativamente natural, Harry aproximou-se de William e Kate, conversando e caminhando ao lado dos dois", explicou Judy James em declarações ao jornal Daily Mail.

"Parecia um momento genuíno, em vez de algo planeado para as câmaras", acrescentou ainda a especialista.

Por outro lado, Judy James refere que Harry transmitiu uma postura, cuja confiança foi diminuindo gradualmente ao longo do dia.

1 / 14

WPA Pool

2 / 14

Samir Hussein

3 / 14

Samir Hussein

Príncipe William e príncipe Harry
4 / 14

Príncipe William e príncipe Harry

WPA Pool

Príncipe Carlos
5 / 14

Príncipe Carlos

UK Press Pool

Kate Middleton
6 / 14

Kate Middleton

Max Mumby/Indigo

7 / 14

ARTHUR EDWARDS

Rainha Isabel II
8 / 14

Rainha Isabel II

YUI MOK

9 / 14

ARTHUR EDWARDS

10 / 14

POOL New

11 / 14

POOL New

12 / 14

POOL New

13 / 14

Chris Jackson

14 / 14

WPA Pool

Caminhando ao lado de Peter Philips e alinhado com o irmão, William, Harry parecia mostrar uma linguagem corporal subtilmente desafiante, ao olhar à sua volta e até mesmo ao conversar com alguns membros da realeza em redor. Porém, mostrou-se menos confiante assim que começou a caminhar atrás do caixão do avô“, afirmou.

Enquanto que o William andou direito, a olhar em frente, sem se mostrar preocupado com o irmão, Harry protagonizou alguns rituais de conforto que sugeriam níveis de ansiedade suprimida, tais como "puxar o colete” ou “encolher os ombros na capela, um gesto que pode implicar que alguém está a tentar aumentar a própria confiança“, rematou.

Recorde-se que a mulher de Harry, Meghan Markle, permaneceu nos Estados Unidos, onde o casal reside, mas ainda assim fez questão de prestar uma sentida homenagem ao duque de Edimburgo (saiba mais aqui). Segundo a imprensa internacional, a duquesa de Sussex, que se se encontra grávida do segundo filho, não viajou até ao Reino Unido devido a aconselhamento médico.