Jorgelina Cardoso e Ángel Di María com as filhas, Mia e Pia

Jorgelina Cardoso e Ángel Di María com as filhas, Mia e Pia

Instagram

Ángel Di María viveu momentos de grande angústia este domingo, 14 de março, durante a partida da sua equipa, o Paris Saint-Germain, contra o Nantes. Aos 62 minutos, o argentino foi substituído e deixou o estádio em lágrimas, após ser informado que a sua casa tinha sido assaltada com a mulher, Jorgelina Cardoso, e as duas filhas do casal, Mia, de sete anos, e Pia, de três no interior.

Segundo fonte próxima da família de Di María ao jornal Le Parisien, a polícia foi chamada ao local e nenhum dos presentes na residência “sofreu qualquer tipo de agressões”. “Todos saíram ilesos do incidente, até porque os criminosos estiveram sempre num piso diferente da habitação”, explica ainda a mesma fonte, adiantando que foi furtado um cofre com objetos de grande valor.

Jorgelina Cardoso e Ángel Di María com as filhas, Mia e Pia

Jorgelina Cardoso e Ángel Di María com as filhas, Mia e Pia

Instagram

Esta não é a primeira vez que o antigo jogador do Benfica passa por uma situação semelhante. Em fevereiro de 2015, quando vestia a camisola do Manchester United, também viu a sua casa a ser assaltada. Na altura, isso levou a família a mudar-se para um hotel e o futebolista começou também a manifestar o seu desejo de deixar Inglaterra, algo que aconteceu meses mais tarde.