Marisa Cruz foi uma das mais recentes convidadas de Manuel Luís Goucha. Numa conversa onde abordou vários detalhes da sua vida, a atriz abriu o coração sobre a infância dolorosa que viveu.

Enquanto era pequena, Marisa foi obrigada a viver longe do pai, que esteve preso. Anos depois, soube da sua morte através de terceiros.

"Fui visitá-lo à prisão e lembro-me dele tirar do porta-moedas um fio de ouro com uma cruz", recordou durante a conversa, avançando ainda que na altura devia ter cerca de 7 anos.

"Passados uns anos disseram-me que ele tinha tido um acidente de automóvel no Brasil", acrescentou.

A atriz revelou ainda como a falta de uma figura paternal acabou por influênciar a forma como se relacionava em termos amorosos.

"Ia sempre à procura de algo para me proteger. Precisava desse colo de pai, mas essa não é a obrigação de um marido", confessou.

Contudo, Marisa admite ser uma pessoa extremamente positiva: "Acho que a sorte que tive é ser muito positiva, não me agarro ao drama, não tinha esse luxo, tinha de sobreviver".