Marco Costa foi o convidado de Júlia Pinheiro esta sexta-feira, 5 de março. Numa conversa emotiva sobre os altos e baixos que passou nos últimos anos, o pasteleiro fez questão de falar sobre a morte do pai.

Este é um assunto que, apesar de já ter mencionado várias vezes, continua a ser bem sensível e chegou mesmo a levar Marco às lágrimas.

Mesmo depois de ter sido preso à porta da escola, o pai manteve-se sempre como o seu grande ídolo.

"Sempre fui muito agarrado ao meu pai. Junto dele sentia-me protegido", revelou. "Lá em cima ele vai orientando o caminho todo".

Foi aos 18 anos que o pasteleiro lidou com a morte desta figura tão central na sua vida, algo que o mudou para sempre: "Não estava preparado para perder o meu professor, o meu melhor amigo".

Assista à conversa no vídeo abaixo.