Reprodução Instagram, DR

José Carlos Pereira abriu o coração aos portugueses e falou sobre uma das fases mais negras da sua vida, relacionada com a toxicodependência.

O ator e médico foi um dos mais recentes convidados de Manuel Luís Goucha. Numa conversa intimista e comovente, José Carlos Pereira começou por revelar que tudo começou durante as gravalções da novela Anjo Selvagem - com que ficou conhecido.

»AO LADO DA NAMORADA, JOSÉ CARLOS PEREIRA REAGE A FOTOGRAFIAS POLÉMICAS: “JÁ NÃO RESPEITAM NADA NEM NINGUÉM”«

"Ganhava muito dinheiro com a novela e com produções. Não havia limites, éramos pagos para beber e sair", explicou. "Tentava aproveitar a vida ao máximo, todas as solicitações que houvesse, eu tentava aproveitá-las".

De forma mais directa, o ator explicou como surgiu o vício de que foi refém: "Tem a ver com os fins de semana, escapatória ao trabalho. (...) Sair com os amigos, mais um copo com os amigos... Começou a descambar, cada vez mais. Comecei a cair ao estilo dominó. (...) Era uma vida de festa. É uma ideia errada do que é a felicidade, a sensação de prazer e ilusão de prazer".

José Carlos Pereira e Inês de Góis

José Carlos Pereira e Inês de Góis

Reprodução Instagram, DR

O também médico, que atualmente vai ser pai pela segunda vez, fez ainda questão de sublinhar como foi uma fase complicada para os pais, que não esperavam este desfecho: "Os meus pais lidaram com muita dor. Tenho a certeza de que sofreram muito".

"Um dia, disseram: 'Não, não vou compactuar mais com isto'", acabou por revelar.

Por fim, 'Zeca', como é conhecido entre amigos, revelou como encontrou a estabilidade que atualmente o guia na vida: "Comecei a parar, a olhar para a vida para ver o que estava a perder. Deus foi-me mostrando. Deus ou o Universo".