Foi no podcast Era o que faltava que Carolina Torres falou sobre o dia em que conheceu pelo pai pela primeira vez.

No decorrer da conversa que a atriz de O Clube confessou que tinha conhecido finalmente o seu pai. Carolina Torres foi educada pela mãe e foi entre os 28 e 29 anos que conheceu o pai com quem nunca teve qualquer contacto.

De forma descontraída, a atriz descreve em quando era criança e adolescente sempre sonhou com o dia e a 'magia' de conhecer o pai. Num ano em que o Benfica foi campeão, Carolina procurou o pai no Facebook (a atriz sabia que o pai era fã) e encontrou-o.

O dia em que falaram pela primeira vez

Mais tarde, o pai viajou de Inglaterra (onde vive) para Portugal com a filha para conhecer Carolina Torres. "Fomos comer uma francesinha. Falámos, conheci a minha irmã, mas não senti nada", revela sem qualquer mágoa. "A ausência dele fez-me pensar das coisas de outra maneira. "Eu disse-lhe 'tu para mim não eras uma coisa boa. Tinhas a opção de seres um mau pai e estares presente - que é uma coisa que muita gente prefere escolher - do que afastares só e deixares que as coisas tomassem o seu rumo. E eu percebo que a tua opção tenha sido essa porque se calhar foi melhor assim", disse a atriz recordando o momento.

"Para teres sido mau e ainda bem que não foste e escolheste não estar", acrescentou a atriz, adiantando que não quer fazer parte da vida do pai e que teve o seu closure, encerrando assim esse capítulo.

Carolina Torres lembrou ainda, ao lembrar a conversa que teve com a mãe, que os pais tentam fazer o melhor que sabem mesmo que isso marque os filhos. A atriz sublinhou que, vivendo sem pai, nunca viveu zangada.