A demissão polémica do eurodeputado József Szájer está a circular por todo o mundo.

Apesar de se ter demitido este domingo, 29 de novembro, supostamente devido a cansaço e desgaste da vida política, a possível razão desta demissão terá vindo a público esta terça-feira, 1 de dezembro.

O deputado eleito para o Parlamento Europeu nas listas do Fidesz, o partido de extrema direita do primeiro-ministro Viktor Orbán, foi apanhado pela polícia belga numa orgia gay, numa altura em que as restrições no país são bem rígidas em relação ao confinamento social.

O caso tornou-se ainda mais polémico por József ser um dos autores da revisão constitucional que proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Segundo os jornais belgas, o político terá sido apanhado a tentar fugir do local.