Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso com os dois filhos, Chissomo e Bless

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso com os dois filhos, Chissomo e Bless

Instagram

Bruno Gagliasso foi pai há cerca de quatro meses de um menino, o pequeno Zyan, e abriu o seu coração para falar da família e racismo em entrevista para o canal Fala Celio!, relembrando os ataques racistas que a filha,Titi, de sete anos, sofreu nas redes sociais em 2017.

"Sem dúvida que estamos muito longe do mundo da conquista por respeito e igualdade. (...) Estamos distantes ainda, mas é uma luta de todos. Eu lutei como um leão para defender a minha filha, mas, na verdade, o que eu fiz, foi o mínimo, como pai, como ser humano e como cidadão, que prega e quer igualdade, respeito, e que quer que as pessoas evoluam", disse.

O ator de 38 anos explicou que nunca pensou passar por aquele tipo de situação. "Nunca pensei que sofreria preconceito quando fosse pai. Quando falamos sobre amor, nós não pensamos nessas coisas", referiu.

O marido de Giovanna Ewbank disse que a falta de educação e a falta de conhecimento são os maiores problemas. "Preconceito nada mais é do que falta de conhecimento ou mau carácter. É através da educação que se resolve tudo. Educação é amor e só o amor é capaz de transformar."

Por fim, Bruno fez ainda uma revelação surpreendente. "Eu sou um racista em desconstrução porque nós somos fruto de uma sociedade que aprendeu muita coisa errada. Então, nós estamos sempre a aprender o tempo inteiro e eu tenho a certeza que os meus filhos serão antirracistas e, quando eu digo isso, é porque nós estamos aprendendo juntos. E eu estou a aprender para poder ensiná-los cada vez mais e fazê-los seres humanos fortes."

Recorde-se que o ator ainda é pai de Bless, de quatro anos.

Reprodução Instagram, DR