Leandro

Leandro

Facebook

Depois de, no passado, ter sido acusado de violência doméstica por Sury Cunha, sua ex-companheira e mãe do seu filho mais velho, Leandro volta a enfrentar uma situação semelhante. Desta vez, a alegada vítima é uma mulher que se encontrava no salão de estética da atual mulher do artista, Doina Stratulat, avança a TV7 Dias.

“Foi um grande aparato, foi uma coisa feia. Eram gritos e porrada. O Leandro estava furioso, de cabeça perdida com duas mulheres”, revelou um vizinho do estabelecimento à publicação, que refere que o episódio remonta ao dia 3 de novembro e que a mulher já apresentou queixa nas autoridades competentes.

Leandro com os dois filhos, Simão, de seis anos, e Diego, que nasceu a 21 de agosto

Leandro com os dois filhos, Simão, de seis anos, e Diego, que nasceu a 21 de agosto

Instagram

Tudo terá começado quando a alegada vítima se dirigiu ao salão com uma colega e pediu o livro de reclamações. “Nós questionámos a senhora que lá estava se ali era a sede da empresa”, começou por contar a mulher, que preferiu manter o anonimato, à referida revista, explicando que lhe foi dito que sim e que o responsável – Leandro - ia ser chamado. O artista, conta, “começou logo aos gritos” para saírem do local sem sequer questionar o motivo da visita e, por isso, decidiu ela decidiu chamar a polícia. “Tu chamas a polícia e eu mato-te”, terá ameaçado. A mulher disse ainda que o cantor lhe arrancou o telemóvel das mãos à força, para depois o partir. “Eu só queria ver se a minha colega estava bem, entretanto eu já estava no chão, lembro-me de ele me pisar a barriga, ainda tenho a camisola com a marca dos pés dele”, garantiu ainda, revelando que bateu com a cabeça no balcão e foi ameaçada de morte duas vezes. “E depois vai para a televisão fazer-se de vítima”, rematou, revelando que nem a mulher do cantor nem o sócio, que terá chegado entretanto, reagiram perante o que estava a acontecer.

Doina Stratulat e Leandro

Doina Stratulat e Leandro

Reprodução Facebook, DR

Leandro, por sua vez, garante que as duas mulheres queriam cobrar uma dívida que não pertencia à sua empesa e que lhes pediu para se retirarem, pois estavam a exceder o limite de pessoas no estabelecimento e não estavam a usar máscara. O artista disse ainda que, quando chegou ao local, as alegadas vítimas estavam a gravar a conversa com um telemóvel e que começaram a provocá-lo de imediato, tendo uma delas tentado roubar-lhe a carteira. “É mais um psicopata que veio tentar a sua sorte”, terá disto o interprete de Diz-Me, acrescentando que o seu sócio reconheceu uma das mulheres e que esta tinha tentado armar-lhe uma cilada semelhante no passado. “Houve agressões, mas da parte dela. Nem sequer lhe toquei com as mãos”, concluiu, mostrando-se confiante quanto à resolução do problema em tribunal.

Veja o vídeo abaixo com a reação do cantor: