MICHAEL BUHOLZER

Depois de ter sido internado com diagnóstico de depressão e anemia, Diego Maradona foi operado na noite desta terça-feira, 3 de novembro, a um hematoma subdural, detetado durante um check-up geral, segundo fontes médicas citadas pela agência de notícias Efe.

"A operação terminou, a primeira avaliação é de que foi bem-sucedida e o coágulo podia ser removido", informaram as mesmas fontes.

Segundo Leopoldo Luque, um dos neurocirurgiões responsáveis pela operação, o antigo astro do futebol "reagiu muito bem" à cirurgia.

"A cirurgia foi efetuada por uma equipa de vários neurocirurgiões de renome e durou uma hora e 20 minutos. Foi possível retirar o hematoma com êxito", disse o médico, em conferência de imprensa, na clínica onde Diego Maradona foi operado.

"Está tudo muito bem. O Diego está controlado, tem uma drenagem que será retirada na quinta-feira e correu tudo bem", acrescentou.

Recorde-se que na última sexta-feira, 30 de outubro, o ex-futebolista argentino foi homenageado pelo seu 60.º aniversário no estádio do Gimnasia de la Plata, clube que treina atualmente. Porém, Maradona deixou o estádio antes do início da partida contra o Patronato, tendo sido o adjunto, Sebastián Mendez, a comandar a equipa.

Saiba mais em SIC Notícias