1 / 6

2 / 6

3 / 6

4 / 6

5 / 6

6 / 6

Passaram 12 anos desde que o mundo da sétima arte ficou em choque com a morte de Heath Ledger, com apenas 28 anos. O ator australiano era uma das estrelas em ascensão em Hollywood e a sua companheira, também atriz, que se tornou célebre com a série de sucesso Dawson’s Creek, acabou por ficar sozinha com uma filha nos braços. Uma combinação fatal de medicamentos provocou uma overdose e acabou com o sonho da família feliz.

A menina, então com dois anos, foi a herdeira de toda a fortuna do pai – avaliada em 16 milhões de euros – e a mãe quis sempre protegê-la dos olhares indiscretos e criou-a longe das luzes da ribalta, tendo mesmo, durante quase uma década, trocado a cidade pelo campo. Hoje Matilda tem 14 anos e poucas são as imagens que vimos dela.

Sobre a pressão mediática e a perseguição dos paparazzi nos meses que se seguiram à morte de Heath Ledger, Michelle Williams disse à revista Elle: “Se sentes que as pessoas estão a vigiar-te, é impossível teres uma experiência autêntica daquilo que é viver. Há um aspeto performativo, uma atitude defensiva que é como morrer. Não sei viver assim e não sei como dar uma vida a uma filha dessa forma”.

Durante todo este processo, a atriz, agora com 39 anos, tem contado com o apoio da família de Ledger. Em 2017, num documentário de homenagem ao artista, a sua irmã, Kim Ledger, revelou: “Quando o Heath era vivo, ela parecia-se tanto com ele. Costumávamos dizer que ela era o ‘Heath de tranças’. Agora tudo o que ela faz, a forma como anda de skate, faz me lembrar o meu irmão. Ela tem a energia dele”.

Mãe e filha vivem agora uma nova fase, já que Michelle Williams foi mãe pela segunda no passado mês de junho. Do bebé apenas se sabe que é fruto do casamento com Thomas Kail, mas, tal como sempre fez com Matilda, a atriz faz todos os possíveis para preservar a sua privacidade.