Eládio Clímaco

Eládio Clímaco

Profundamente triste com a morte de uma pessoa muito importante na sua vida, Eládio Clímaco deixou um comovente tributo na sua página oficial de Facebook.

“Sete dias de silêncio e lágrimas! Passei com a dor, com solidão, meu amigo, companheiro, irmão, conselheiro, meu pilar de vida. Incrédulo, continuarei”, começou por escrever, acrescentando: “Vejo-te sentado no teu sofá de sempre, numa dolorosa miragem imaginária! Agora só me resta a lembrança da nossa vivência de 60 anos”.

Ainda antes de revelar o nome do amigo, o apresentador da RTP descreveu-o: “Foste escultor, ator, dos primeiros, na RTP a preto e branco, voltaste mais tarde e fizeste um bom trabalho, jornalista, poeta com Natália Correia escreveste teatro, bailado e finalmente abraçaste a tua paixão, a pintura. Através dela recordar-te-emos sempre”.

E para concluir o texto, Eládio Clímaco lembra que o distanciamento imposto pela pandemia se torna ainda mais doloroso neste tipo de situações: “Sei que gostarias de ter tido nestes momentos os amigos que nunca esqueceste, ‘os amores em tempos de pandemia’! Estive eu, os outros desapareceram, mas estive eu, sempre sentado a teu lado. Sei que gostarias de ter voltado atrás para o reconciliamento! Agora estás em paz com todos. Eu sei! Meu querido Óscar Alves, estarei sempre contigo! Continuarás a ser o ‘meu grande amigo’. Fica na luz, meu querido”.