Paul Archuleta

Na sua nova biografia “Always Young and Restless”, o mesmo título da novela dramática pela qual ficou famosa, Melody Thomas Scott conta em detalhe um passado mascado por abusos sexuais e como a avó assistiu e nada fez para a ajudar.

A atriz de 64 anos conta que os abusos foram feitos por Cosmo Morgan, fundador da Hollywood Children’s Theater, que também já faleceu. Tudo começou quando Melody tinha quatro anos e entrou para a companhia de teatro.

As crianças teriam, na altura, de ter aulas semanais privadas em casa do homem para aparecerem no programa. “Lembro-me que quando isto começou a acontecer eu tinha 4 anos e mal sabia que aquilo estava errado e ela [a avó] estava sentada, provavelmente, a um metro e meio de distância, e eu olhei para ela, e tenho a certeza que os meus olhos estavam loucos com as perguntas ‘ estás a ver isto? Vais pará-lo?’ e ela nunca o fez”, revelou à PageSix.

Melody diz que os abusos continuaram por vários anos, em que o homem pedia para que a atriz se sentasse no colo dele, e avó assistia. Por isso, a norte-americana explica que ainda não conseguiu perdoar a avó, que já morreu. “Ainda não estou preparada para isso e não sei se alguma vez estarei porque quando as pessoas têm consciência do que se passa, tornam-se cúmplices e isso, para mim, é perverso. Não se deixa uma coisa destas acontecer a uma criança”, explicou, acrescentando que a avó era "extremamente ambiciosa".