É um duro golpe na coroa espanhola. Juan Carlos de Espanha, rei emérito, deixou o país na sequência de um escândalo e investigação que o colocam como suspeito de fraude fiscal.

De acordo com o jornal espanhol ABC, o rei viajou este fim de semana até Sanxenxo, seguiu para o Porto e viajou até Santo Domingo, República Dominicana.

A TVI avançou esta segunda-feira, dia 3, que Juan Carlos está exilado em Cascais e o jornalista Edu Aguirre avançou no El Chiringuito de Jugones ,também com a informação exclusiva, de que o rei emérito ia viver para os Emirados Árabes Unidos.

O El Español apontou Genebra, Suíca, e Marrocos. Nenhum dos destinos foi confirmado.

Juan Carlos e Felipe VI

Juan Carlos e Felipe VI

Getty Images

O escândalo

Envolvido num escândalo de corrupção e evasão fiscal, Juan Carlos já se tinha afastado da família e há vários anos que não se relacionava com a rainha Sofía, depois de múltiplos rumores e casos de traição por parte do monarca de 82 anos.

Juan Carlos I comunicou ao seu filho, o rei Felipe VI, a sua decisão de mudar-se para o estrangeiro perante a "repercussão pública" das notícias das suas contas em paraísos fiscais e para que possa exercer "com tranquilidade e sossego" o seu cargo, segundo a carta divulgada na segunda-feira pela Casa Real.

»» NOVO ESCÂNDALO NA CASA REAL ESPANHOLA: REI JUAN CARLOS ESTARÁ A VIVER COM NOVA AMANTE

Letizia, Felipe VI, Juan Carlos e Sofía

Letizia, Felipe VI, Juan Carlos e Sofía

Getty Images

O rei emérito abdicou do trono há seis anos após várias controvérsias e poderá ter recebido 100 milhões de euros da Arábia Saudita.

Em março deste ano, Felipe VI renunciou a herança do pai e cortou-lhe o subsídio. Entretanto, na imprensa surgem vários hipóteses do destino do exílio de Juan Carlos.

Estoril pode ser uma das hipóteses, segundo Elena Fernandes, jornalista espanhola a viver em Portugal. Nuno Rogério

O advogado Javier Sánchez-Junco tornou pública uma segunda carta em que garante Juan Carlos "continua à disposição" para colaborar com a justiça.