Era um dos atores de Hollywood mais bem pagos e acarinhados pelo público, mas tudo isso mudou na vida de Johnny Depp após o divórcio da atriz Amber Heard. Múltiplas acusações de agressões físicas e psicológicas entre ambos, alcoolismo e drogas e também a perda da enorme fortuna do ator.

Esta terça-feira, dia 7, o ex-casal marcou presença em tribunal, desta vez para testemunhar num processo de difamação contra o jornal The Sun que afirmou, após as acusações de Amber Heard, que o ator era "um espancador de mulheres".

»» Vídeo de Johnny Depp bastante agitado durante discussão com Amber Heard é exibido em tribunal

Na audiência o ator falou também da sua vida familiar e explicou que forneceu marijuana à filha Lily Rose, na altura com 13 anos. Depp negou ter encorajado a filha a tomar drogas, mas tomou a decisão quando Lily lhe contou que tinha estado numa festa em que um colega lhe ofereceu marijuana.

Lily-Rose Depp com 21 anos.

Lily-Rose Depp com 21 anos.

Reprodução Instagram, DR

"Eu disse: 'Escuta, querida, se estiveres numa festa e alguém te der isso para as mãoes, passa para outras pessoas. Por favor, não experimentes drogas com pessoas que não conheces. Eu não quero que a tua primeira experiência seja com pessoas que não conheces, e com coisas que nem sabes de onde vieram", recordou a conversa em tribunal, segundo o Page Six.

"Não quero que uma criança de 13 anos sofra algum tipo de manobra paranóica", afirmou o ator. "Estava a criar uma filha, e a cumprir a minha responsabilidade de pai, no que me diz respeito", garantiu.

»» AMBER HEARD ADMITE AGRESSÕES A JOHNNY DEPP: "NÃO POSSO PROMETER QUE NÃO TE TOCO OUTRA VEZ"