Manuel Queimadelos Alonso

No dia 1 de junho cumprir-se-á um ano da morte de José Antonio Reyes. O futebolista espanhol, que representou emblemas como o Sport Lisboa e Benfica, Sevilha, Arsenal e Real Madrid, perdeu a vida, aos 35 anos, num trágico acidente de automóvel, quando regressava da cidade de Almendralejo até Utrera, de onde era natural.

Numa reportagem transmitida, recentemente, pela Movistar, o pai do futebolista, Paco Reyes, revelou como têm sido os últimos meses.

"Não podem sequer imaginar. A minha única saída é para ir ao cemitério, às 9h00 da manhã, e depois volto para casa. Não saímos daqui para casa. A minha mulher já perdeu 40 quilos e ainda não colocou os pés na rua", desabafou.

O progenitor de José Antonio explicou ainda que deixou de assistir a partidas de futebol depois morte do filho. "Nunca mais vi um jogo de futebol, só o que fizeram de homenagem do Extremadura. Nem vimos o dérbi. São os dias em que mais nos lembramos dele e esses são os dias mais difíceis de enfrentar. O Sevilha era tudo para ele", contou.

Recorde-se que o jogador deixou três filhos. Duas meninas, fruto do casamento com Noelia López, e José Antonio, de 11 anos, fruto de um anterior relacionamento.

José Antonio Reyes com a mulher, Noelia López, e as filhas de ambos

José Antonio Reyes com a mulher, Noelia López, e as filhas de ambos

Reprodução Instagram, DR