Christof Koepsel

Hiannick Kamba, antigo jogador do clube alemão Schalke 04, foi dado como morto após um suposto acidente de viação na República Democrática do Congo, em 2016. Porém, quatro anos depois, o desportista foi encontrado vivo e de boa saúde no Vale do Ruhr, no noroeste da Alemanha.

O futebolista, atualmente com 33 anos, foi descoberto pelo jornal alemão Bild, alegando que terá sido vítima de fraude por parte da mulher com quem era casado na altura. Segundo a publicação, a mulher terá forjado a morte do jogador para obter uma certidão de óbito e ficar com o dinheiro do seguro de vida que este tinha na Alemanha.

"Kamba diz que foi abandonado pelos amigos durante a noite no interior do Congo em 2016 e que o deixaram sem documentos, dinheiro ou telemóvel. Ele já reportou a fraude à embaixada alemã em Kinshasa, em 2018", referiu a procuradora da cidade de Essen, Anette Milk, em declarações ao jornal alemão.

Atualmente, Kamba trabalha como técnico químico numa distribuidora de energia na cidade industrial de Ruhr e vive em Gelsenkirchen. Porém, não se sabe ainda é que, tendo sido dado como morto, o futebolista obteve os documentos necessários para regressar à Alemanha, após o suposto acidente no seu país natal.

De acordo com as declarações da procuradoria ao Bild, o atleta está a ser abordado como "testemunha" no processo, enquanto a ex-companheira está a ser investigada por fraude. Entretanto, a suspeita negou toda as acusações e afirma só ter tomado conhecimento do seguro seguro de vida após a notícia da morte do então marido.