Joana Amaral Dias

Joana Amaral Dias

Instagram

Joana Amaral Dias enfrentou, em dezembro último, a morte do pai, Carlos Amaral Dias, por falta de socorro, como a própria defende. O médico sentiu-se mal em casa, no centro de Lisboa, e falhas no transporte fizeram com que a ambulância chegasse ao hospital duas horas depois do alerta para o INEM, num percurso que deveria ter demorado apenas alguns minutos.

>> Joana Amaral Dias posa em biquíni ao lado da filha e é arrasada: “Espero que recupere a forma brevemente”

O caso está entregue à justiça, como a antiga deputada do Bloco de Esquerda confidenciou a Cristina Ferreira (VEJA AQUI), e agora o que a deixa angustiada é o facto da mãe, Teresa Nunes Vicente, se encontrar no grupo de risco da Covid-19. [Para mim] Não tem sido muito difícil porque continuo a trabalhar e tenho a casa cheia, com duas crianças muito pequenas que brincam todo o dia e não permitem parar. O que me tem custado mais é ter a minha mãe com 70 anos e que vive sozinha, fechada em casa há tanto tempo”, começou por desabafar a psicóloga no Instagram.

>> Depois de ser fortemente criticada, Joana Amaral Dias volta a posar em biquíni reduzido ao lado dos filhos

“Nós damos-lhes todo o apoio e companhia que podemos, ela continua até a trabalhar fazendo as suas consultas por vídeo chamada, mas é duro, muito duro. Realmente, a Quarentena não é igual para todos. Imagino todos os dias pessoas ainda mais velhas, ainda mais isoladas, sem o conforto e o acompanhamento de que ela goza. Que violência. Que provação”, completou Joana Amaral Dias.