Kevin Winter

Ao receber o Óscar na categoria de 'Melhor Ator' no filme "Joker", Joaquin Phoenix defendeu os direitos dos animais e expôs a crueldade da indústria laticínia. O ator de 45 anos não apenas discursa sobre o tema, mas toma ação: ajudou a salvar uma vaca e um bezerro recém-nascido que estavam num matadouro.

Num vídeo divulgado por uma organização sem fins lucrativos, Farm Sanctary, pode-se ver o ator vegan, acompanhado pela mãe, Heart, a visitar o matadouro Manning Beef, em Pico Rivera, na Califórnia, e a conversar cordialmente com o CEO do local, Anthony Di Maria, apesar das visões opostas.

Mais tarde, Joaquin foi visto a carregar um bezerro em direção a um camião, onde o animal seria levado para uma reserva natural da ONG. O ator deu nomes aos animais: Liberty e Indigo.

Segundo a ONG, o resgate não foi planeado. Após a visita, o norte-americano emitiu um comunicado elogiando Anthony por ter libertado os dois animais, que eram mãe e filho.

Nunca pensei em encontrar amizade num matadouro, mas conhecendo Anthony e abrindo o meu coração para o dele, percebo que podemos ter mais coisas em comum do que diferenças. Sem o seu ato de bondade, Liberty e Indigo teriam uma morte terrível”, disse.

E acrescentou: "Liberty e Indigo numa vão passar pela experiência de crueldade ou o toque de uma mão dura. A minha esperança é, ao ver o bebé Indigo crescer com a sua mãe Liberty no Farm Sanctuary, que nós nos lembremos que a amizade pode nascer nos sítios mais inesperados e que independentemente das nossas diferenças, bondade e compaixão devem governar tudo ao nosso redor."

Confira no vídeo abaixo o documentário Shaun Monson: