Depois de uma denúncia anónima, o cavaleiro João Moura, de 59 anos, foi detido por alegados maus-tratos a animais de companhia. Durante uma busca à sua propriedade foram apreendidos 18 cães, visivelmente subnutridos e num ambiente de abandono, e as imagens foram, entretanto, divulgadas pela Guarda Nacional Republicana.

Os animais foram recolhidos pela Câmara Municipal de Monforte para poderem ser vistos por veterinários e receber todos os cuidados de que precisam. João Moura, por sua vez, foi detido e os factos apresentados ao Tribunal Judicial de Portalegre.

1 / 2

2 / 2

O cavaleiro tauromáquico, que foi constituído arguido e saiu em liberdade com Termo de Identidade e Residência, defendeu-se das acusações em declarações ao jornal O Farpas: “Alguns estavam magros, mas não os tratei mal. Agora vão instruir o processo e vai seguir para a frente. Já prestei as minhas declarações e estou em casa tranquilo e com a consciência tranquila. Não matei ninguém, não roubei ninguém, não tratei mal os meus cães”.

Recorde-se que de acordo com o Código Penal, os maus tratos a animais é punido com pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias.

João Moura

João Moura