O príncipe André

O príncipe André

Getty Images

O príncipe André de Inglaterra anunciou que vai abandonar as suas funções públicas. O filho de Isabel II viu-se envolvido num escândalo sexual que tem como figura central o milionário Jeffrey Epstein – encontrado morto no passado dia 11 de agosto na cela da prisão onde se encontrava detido, precisamente por crimes sexuais contra crianças e adolescentes – e à medida que as imagens que comprovam a sua ligação vão surgindo, tornou-se insustentável continuar a alegar a sua inocência. Virginia Giuffre, uma das muitas vítimas deste caso, diz ter sido forçada pelo duque de Iorque a ter relações sexuais quando ainda era menor de idade.

Rainha Isabel II com o filho André

Rainha Isabel II com o filho André

Getty Images

No passado sábado, dia 16 de novembro, em entrevista, o filho da rainha de Inglaterra voltou a negar qualquer envolvimento sexual com a jovem e agora decidiu afastar-se dos deveres reais porque, segundo o próprio, “ficou claro” que a sua relação com Epstein – uma amizade que se tornou pública em 2011 - se transformou “num grande transtorno” para a Casa Real e as funções que desempenha. “Por esse motivo, pedi a Sua Majestade para me afastar das funções públicas no futuro próximo e ela deu permissão”, explicou num comunicado publicado no Twitter, no qual garante mostra empatia para com as vítimas do milionário e diz estar disponível para colaborar com as autoridades. “O seu suicídio deixou muitas perguntas sem resposta, principalmente para as vítimas, e eu simpatizo profundamente com todos os que foram afetados”, lê-se.

O comunicado divulgado pelo príncipe André a informar que vai afastar-se das suas funções públicas

O comunicado divulgado pelo príncipe André a informar que vai afastar-se das suas funções públicas

Twitter

Os especialistas garantem que a entrevista do príncipe André à BBC2 - na qual negou novamente ter abusado sexualmente de uma jovem de 17 anos, em 2001, e disse não conhecer Virginia Giuffre, a mulher que o acusa e ao lado da qual foi fotografado por diversas vezes quando esta era ainda menor - só prejudicou ainda mais a sua imagem. Já os advogados que representam as vítimas mostram-se chocados com a falta de remorsos demonstrada pelo duque de Iorque e pedem que seja ouvido com o FBI para contribuir para a investigação.

As imagens que provam que o príncipe André conhece Virginia Giuffre

As imagens que provam que o príncipe André conhece Virginia Giuffre

DR

Todo este tumulto à volta do príncipe está a causar danos na sua vida profissional. Esta semana já várias empresas anunciaram o fim de patrocínios e a retirada de apoios financeiros a instituições que representa. Como membro da realeza, o filho de Isabel II apadrinha também algumas iniciativas solidárias, que já começaram a manifestar a sua vontade de romper essa ligação por não apoiarem o seu comportamento, sobretudo porque, apesar de todo o escândalo, ainda nunca se desvinculou perentoriamente dos crimes cometidos por Epstein.