Rick Genest, conhecido por zombie boy, faleceu em agosto de 2018. O modelo, de 32 anos, caiu da varanda de um amigo - um terceiro andar -, no apartamento de Plateau Mont-Royal, em Montreal, e acabou por não resistir, apesar dos vários esforços no hospital para o reanimar. A causa da morte foi agora revelada, passado mais de um ano. Já lá iremos.

Nos dias seguintes à sua morte, a Rádio Canadá relatou que se tratava de um caso de suicídio. Lady Gaga também escreveu no Twitter que o amigo, que participou no seu videoclipe 'Born This Way', tirou a própria vida.

Pouco depois, a cantora pediu desculpa aos familiares do modelo pelas conclusões precipitadas: "Por respeito à família de Rick, Rick e o seu legado, peço desculpa se falei muito cedo, pois não existem testemunhas ou evidências para apoiar qualquer conclusão sobre a causa da sua morte. Não pretendia tirar uma conclusão injusta. As minhas profundas condolências a toda a família e amigos."

Na segunda-feira, dia 28 de outubro, a médica legista Mélissa Gagnon determinou que a morte do zombie boy foi causada por um trauma na cabeça.

Foi uma morte acidental“, escreveu no relatório.

No relatório, obtido pelo jornal Daily Mail, pode ler-se que na opinião da médica legista, "a investigação não revelou uma intenção clara e inequívoca de acabar com sua vida".

Rick Genest, que lutava contra problemas de saúde mental no passado, estava a trabalhar no seu primeiro álbum e tinha ficado noivo. Ainda assim, foram detetados marijuana e altos níveis de álcool no seu sangue.

“Alguns amigos próximos afirmaram que ele ouvia vozes, em particular quando consumia substâncias. Porém, o Sr. Genest não parecia estar num estado de psicose ou delírio quando se dirigiu à varanda”, lê-se ainda.

Os familiares e amigos nunca acreditaram na hipótese de suicídio, pois já tinham referido que o modelo costumava sentar-se nos nos parapeitos das varandas a fumar e, por isso, a quantidade exagerada de álcool e substâncias consumidas pode ter levado ao desequilíbrio e consequente queda fatal. "Tem sido muito difícil para a família e para nós, seus familiares", disse Karim Leduc, ex-gerente de Rick, na sequência do relatório do legista.

Poder seguir em frente com o conhecimento de que o mundo agora tem o mesmo lado da história que temos é um alívio. No entanto, desperta todas as emoções pelas quais passamos e é muito doloroso”, continuou a ex-gerente.