Sharam Diniz esteve presente num desfile, na Assembleia da República, em Lisboa, que abordava a temática da violência doméstica. Em entrevista à revista CARAS , a atriz e modelo assumiu que sofreu dessa mesma violência durante um relacionamento.

O relacionamento, anterior ao casamento (já terminado) com Marcelo Costa, durou três anos. Os episódios de violência estenderam-se durante alguns meses. "Fui sujeita a muitas chantagens e fiquei com medo de estar sozinha com ele. Se o meu telefone tocasse a determinadas horas, era um problema, se recebesse uma mensagem, também. Ele sentia muitos ciúmes e queria controlar tudo. Chegou a uma altura em que fiquei sem vida, sem qualquer espaço", relatou à mesma publicação.

A violência escalou depois de algumas ocasióes em que o namorado em causa manifestava ciúmes que, no início, Sharam achava "engraçado". "Mas depois, já não se ficam só pela chapadinha ou pelo empurrão. Chega a altura em que não há controlo e vai o que estiver à frente. Temos de dizer basta o quanto antes porque a tendência é para piorar", revelou.

"Não tenham vergonha de assumir que são vítimas"

A modelo e atriz luso-angolana deixou uma mensagem para que homens e mulheres reportem situações de violência doméstica. "Não tenham vergonha de assumir que são vítimas e que denunciem. É a única forma que temos para nos proteger, pois só assim podemos ter a certeza de que no dia seguinte iremos acordar vivas", garantiu.