O pai de Diogo Valsassina

O pai de Diogo Valsassina

Instagram

Destroçado com a morte do pai, Diogo Valsassina deixou uma mensagem sentida nas redes sociais.

“Faz hoje duas semanas que perdi o meu pai de forma inesperada. De repente. Sem aviso. Sinto-me tão vazio e tão cheio de tudo que é impossível pôr em palavras a dor que sinto. O meu pai era um homem bom, querido por todos que o conheciam, um lutador que fez sempre o possível e o impossível para a minha mãe eu e o meu irmão termos a vida que ele achava que merecíamos. Era um homem sensível e ternurento. Tão ternurento. Tão querido. Era o meu melhor amigo. Foi o primeiro! O meu primeiro amigo e o mais importante de todos”, começou por escrever o ator, visivelmente abalado com esta perda repentina.

“Numa altura como esta pensamos em tudo o que dissemos e fizemos e que achamos que não devíamos ter feito ou dito. Mas eu tenho pensado nos momentos bons, e foram tantos mas tantos. E tenho pensado naquilo que ele me disse várias vezes. Para amarmos. Para respeitarmos. Para lutarmos e nunca desistirmos. E para fazermos por ser felizes e fazer os que amamos tão felizes ou mais do que nós. Dizer que amamos ou que gostamos de alguém às vezes é melhor do que ouvir. Percebo isso agora. Não disse tantas vezes como gostaria o quanto o amava, o quanto ele era importante para mim, o quanto ele me moldou, que se sou a pessoa que sou é por culpa dele e da minha mãe. E se há uma coisa que percebi, com esta situação de m* toda, é que não devemos deixar nada por dizer. É um clichê mas é verdade. Abracem e cuidem dos vossos sempre. E amem. O amor é tão importante. Acho que essa foi a lição mais importante que o meu pai me deixou. Ele amava tanto a sua família. Tanto. E esse amor vai viver em mim para sempre, até ao dia em que eu e ele nos voltemos a encontrar. E era assim que ele queria ser lembrado, sempre bem disposto, sempre a sorrir, sempre de braços abertos pronto para amar e cuidar. E foi isso que ele fez. Sempre!”, prosseguiu.

“O meu pai vive em mim agora, e no meu irmão e na minha mãe. Foi o melhor pai que eu podia ter pedido e eu vou ter tantas tantas tantas saudades dele. Tantas. A vida vai continuar mas inevitavelmente de uma forma diferente. A única coisa que nunca vai mudar é o amor que nós sentimos por ele. Esse é para sempre. Amo-te tanto meu pai e vou estar cá sempre para ajudar a mãe e o mano e para os fazer felizes como eu sei que tu querias e farias”, rematou Diogo Valsassina nesta homenagem que acompanhou com uma fotografia do seu pai.