Getty, James Devaney
1 / 5

Getty, James Devaney

James Devaney

Getty, Anwar Hussein
2 / 5

Getty, Anwar Hussein

Anwar Hussein

Getty, Max Mumby/Indigo
3 / 5

Getty, Max Mumby/Indigo

Max Mumby/Indigo

Getty, Samir Hussein
4 / 5

Getty, Samir Hussein

Samir Hussein

Getty, Samir Hussein
5 / 5

Getty, Samir Hussein

Samir Hussein

Era um momento muito aguardado pelos fãs dos duques de Sussex, mas acabou por ser “uma desilusão”, como descrevem vários jornais britânicos. De facto, o regresso de Meghan Markle aos eventos oficiais depois do nascimento do seu primeiro filho, Archie, acabou por não ter o impacto que todos esperavam.

Embora não houvesse certezas de que estaria presente no já tradicional Trooping The Colour - um desfile militar com direito a acrobacias aéreas que reúne grande parte da família real britânica na varanda do Palácio de Buckingham para comemorar oficialmente o aniversário da rainha – o facto de ter acompanhado o marido, Harry de Inglaterra, acabou por ser uma agradável surpresa.

Contudo, muitos ficaram desapontados por não ter sido dado qualquer destaque a Meghan – ficou até bem atrás dos restantes da família, o que é natural por uma questão de protocolo e hierarquia, mas que os seus fãs não viram com bons olhos – e de até o príncipe Louis, o filho mais novo dos duques de Cambridge, de um ano, ter tido mais protagonismo (VEJA AQUI PORQUÊ).

Além disso, também o look de Meghan Markle não convenceu. A duquesa optou por um vestido azul-escuro, com toucado a condizer, e é precisamente o tom escolhido que está a ser criticado. As restantes mulheres da família real usaram cores claras e primaveris, que lhes conferiam um ar mais leve e a ex-atriz estava com um ar carregado e até pouco confortável. Algo que se deve, muito provavelmente, ao facto de ainda não ter recuperado a silhueta que tinha antes da gravidez.