Maria Edite Santos nasceu no Alentejo. Cresceu na Costa da Caparica onde foi miss, fez teatro, ingressou numa companhia de ballet internacional... e, no verão de 1975, o seu destino cruzou-se com o de Julio Iglesias.

A história foi contada na primeira pessoa, em entrevista ao programa 'Júlia' da SIC, pela ex-bailarina que alega ter mantido um fugaz relacionamento com o cantor de quem terá ficado grávida.

Edite começou por explicar que os dois trabalhavam na mesma sala de espetáculos, que recusou o primeiro convite do artista mas que acabou por, devido à grande insistência de Julio, aceitar encontrar-se com ele. Embora existisse atração física entre os dois, a ex-bailarina tinha 20 anos e queria focar-se inteiramente no seu trabalho: “Eu não queria ter uma relação séria, atar-me” e desconhecia a escala de fama e de poder do homem que a galanteava.

Acabou por ceder aos encantos do cantor, sem nunca usar proteção durante as relações sexuais, e sem saber que Julio era casado. No dia em que descobriu, afastou-se e garante: “Senti-me enganada, humilhada!”. Dois meses depois uma nova surpresa: estava grávida!

Apesar de se sentir moralmente mal tratada, e de estar envolvida num caso de adultério, Edite garante que nunca pensou em abortar e que nunca escondeu que o filho era de Julio Iglesias.

Austera, a mãe desta mulher não aceitou que filha fosse mãe solteira, e Edite abandonou Portugal. Para trás ficaram os sonhos e a carreira: o futuro era em Valência, em Espanha, onde recomeçou do zero e encontrou sustento para o filho.

Mas a esperança de voltar a encontrar-se com o cantor nunca morreu. Edite esperava pelo dia em que Julio tivesse um concerto em Valência para o apresentar a Javier. Esse dia chegou e a "portuguesinha" - como era chamada pelo artista - conseguiu entrar nos bastidores, chegou à fala com o pai de Julio - o médico Iglesias Puga - e, mais uma vez, foi humilhada, e posta na rua.

Nessa altura, Julio já era muito famoso e influente, mas Edite decidiu levar o caso para a justiça movendo-lhe um processo. Julio Iglesias recusou-se a fazer testes de ADN. Passaram vinte anos de luta pelo reconhecimento daquela que Edite diz ser a verdade.

Javier Sánchez Santos, hoje com 42 anos, tem muitas parecenças físicas com Julio Iglesias e também se destacou na música, chegando a ganhar dois discos de ouro nos Estados Unidos. A sua carreira acabou por cair, inexplicavelmente.

O que não desmoronou foi a insistência de Edite Santos que, aconselhada pelos seus advogados, contratou detetives privados e conseguiu quinze amostras de ADN que provam que um dos filhos de Julio Iglesias e Javier Sánchez Santos são irmãos.

O caso arquivado foi reaberto com as novas provas e há nova audiência marcada para dia 4 de março em Valência. Edite quer terminar com a vitória moral deste caso que se arrastou por décadas: "são muitos anos de luta e o juíz já tem a prova de ADN".