Meghan Markle

Meghan Markle

Foto Instagram @theroyalmode, DR

Thomas Markle revelou aquela que diz ser uma carta escrita por Meghan Markle endereçada a si próprio. No texto que chegou agora a público, pelas mãos do seu progenitor, Meghan ter-se-á expressado de forma tão emocional que é, praticamente, impossível não sentir empatia com as suas palavras.

O Daily Mail teve acesso à carta que data de 2018 onde, escrevendo à mão, a duquesa apela a que o pai a deixe "viver a vida em paz", começando por escrever: "Papá, é com o coração pesado que escrevo isto, sem entender porque é que escolheste seguir este caminho, fechando os olhos à dor que estás a causar".

A mulher de Harry pede, ainda, que Thomas cesse as declarações à imprensa e explica não entender o que o motiva: "As tuas ações partiram o meu coração num milhão de pedaços - não apenas porque me causaste uma dor desnecessária e injustificada, mas porque fizeste a escolha de não contar a verdade, estás a ser manipulado por marionetas. Algo que eu nunca irei entender".

A futura mãe do bebé real afirma que, nos últimos anos, só o "só amou, protegeu e defendeu" e que nunca se esqueceu de o ajudar: "Ofereci sempre o apoio financeiro que pude, preocupando-me com a tua saúde... e sempre a perguntar como te poderia ajudar".

No mesmo documento, Meghan vai mais longe e sublinha que, não obstante ao sofrimento que o pai lhe causou, viveu momentos de grande dor quando recebeu a notícia do ataque cardíaco que sofrera: "Na semana do casamento fiquei a saber que tiveste um ataque cardíaco através de um tabloide, foi horrível. Telefonei e mandei uma mensagem. Implorei para que aceitasses ajuda - enviámos uma pessoa à tua casa... e em vez de falares comigo para aceitares isso ou qualquer ajuda, paraste de atender o teu telefone e optaste por falar apenas com tabloides".

Thomas terá acusado a mulher de Harry de não o ajudar, mas a duquesa desmente: "Tu disseste que eu nunca te ajudei financeiramente e que nunca me pediste ajuda, o que também é falso; enviaste-me um e-mail em outubro que dizia: '"‘Se tenho dependido demais da tua ajuda financeira, então perdoa-me'".

A carta que Meghan terá dirigido ao pai é um grito de ajuda. Meghan implora que Thomas a deixe viver com serenidade a sua história de amor: "Ouvir os ataques que tu fizeste ao Harry na imprensa, que não era nada além de paciente, bondoso e compreensivo contigo é talvez o mais doloroso de tudo".

"Se tu me amas, como dizes à imprensa, por favor, para. Por favor, deixa-nos viver as nossas vidas em paz. Por favor, para de mentir, por favor, para de criar tanta dor, por favor, para de explorar o meu relacionamento com o meu marido. Se parares por um momento, acho que verás que viver de consciência tranquila é mais valioso do que qualquer pagamento no mundo", continua a ex-atriz.

Thomas Markle admitiu ao Daily Mail que cometeu um grande erro: "Podes odiar-me se quiseres. Não te posso obrigar. Eu cometi um grande erro. Sou humano e peço desculpa! Durante quanto tempo mais tenho de dizer isto? Quem me dera que nos pudéssemos encontrar e pudéssemos tirar uma fotografia juntos para o mundo inteiro ver". Ao mesmo jornal contou que se preferiu manter a carta privada no início, agora decidiu divulgá-la depois de ter visto informações falsas a circular.