1 / 11

Marcos del Mazo

2 / 11

Europa Press Entertainment

3 / 11

OSCAR DEL POZO

4 / 11

NurPhoto

5 / 11

NurPhoto

6 / 11

NurPhoto

7 / 11

Marcos del Mazo

8 / 11

Marcos del Mazo

9 / 11

SOPA Images

10 / 11

SOPA Images

11 / 11

Europa Press Entertainment

Foi com o mesmo sorriso que entrou que Cristiano Ronaldo saiu do Tribunal da Audiência Provincial, em Madrid, onde hoje foi ouvido no âmbito do processo em que é acusado de fraude fiscal, por não declarar os direitos de imagem recebidos quando era jogador do Real Madrid.

Acompanhado pela namorada, Georgina Rodríguez, e o advogado José Antonio Choclán, o internacional português terá assumido a culpa por quatro delitos fiscais cometidos entre 2011 e 2014, concordado em pagar 18,8 milhões de euros de multa e com a pena de 23 meses de prisão com pena suspensa.

Refira-se que Cristiano Ronaldo tinha pedido ao juiz para que a audiência se fizesse por videoconferência, mas este recusou. Além disso, terá também pedido para entrar no tribunal de carro, pela porta da garagem, para se proteger do contacto com as dezenas de jornalistas no local. Também isso lhe foi negado. Mas foi de cabeça erguida, um ar tranquilo e um sorriso no rosto que o internacional português fez o percurso a pé entre o carro e a entrada do tribunal. Ao sair, ainda acenou aos presentes e distribuiu autógrafos.

>> VEJA TAMBÉM: Georgina Rodriguez usa leggings e camisola transparente em tribunal