Esta quarta-feira, Sara Norte deu mais um testemunho sobre a fragilidade emocional que sentiu quando estava presa em Espanha. A atriz falou com Fátima Lopes sobre as saudades da mãe e o estado de saúde da irmã.

Pouco tempo depois da mãe, Carla Lupi, contar a si e ao irmão Diogo, que tinha cancro, Sara Norte foi detida no centro penitenciário Buetafogo, em Espanha.

"Não pude estar presente naquilo que me competia enquanto filha. Mas vivi a doença da minha mãe à distância e via-a em cada visita que ela se ia debilitando. A minha mãe para me ir visitar levava duas transfusões de sangue porque eram muitos quilómetros e ela não conseguia aguentar", explicando que nunca apoiou Carla Lupi no processo de quimioterapia.

"Mas a morte dela... que foi o que mais me custou", revela. Sobre a leucemia da irmã de 13 anos, a atriz afirma que Beatriz continua a ser a sua "medalha de honra".

Contudo, na mesma entrevista, Sara Norte revela que a relação com avó nunca mais foi a mesma desde que saiu da prisão, apesar de toda a "Ela continua a culpar-me pelos erros do passado. Eu luto todos os dias para ser uma pessoa melhor", disse a atriz no 'A Tarde é Sua'.