Kevin Fret foi morto a tiro aos 24 anos na sua cidade natal, San Juan, capital de Porto Rico, na manhã de quinta-feira. O músico, que também era ativista dos direitos LGBT, foi atingido por oito tiros enquanto andava de mota.

A morte foi confirmada pelo seu agente, Eduardo Rodriguez, que em comunicado descreve Kevin como “uma alma artística” e diz estar sem palavras para descrever o que estamos a sentir e a dor que nos causa saber que uma pessoa com tantos sonhos tem de partir. Devemos todos unir-nos nestes tempos difíceis e pedir por paz para o nosso amado Porto Rico.

As autoridades estão a investigar o crime, e procuram agora um suspeito que foi visto a abandonar a cena do crime numa mota. Ainda não é claro o que terá motivado o assassinato. Sabe-se, apesar disso, que o rapper já tinha sido atacado anteriormente devido à sua homossexualidade.

O rapper lançou o seu single de estreia em 2018, intitulado “Soy Asi”, que já conta com mais de meio milhão de visualizações no YouTube.

Só este ano foram mortas 22 pessoas em Porto Rico, um país que tem visto a taxa de criminalidade aumentar nas últimas semanas, no que as autoridades descrevem como uma “crise de violência”.

*Com SIC Notícias