Inês Herédia

Inês Herédia

Reprodução Instagram

A três meses de ser mãe pela primeira vez, Inês Herédia está a viver uma fase feliz. Casada com Gabriel Sobral há oito meses, Inês é uma mulher apaixonada e de bem com a vida, que conseguiu superar o preconceito. Mas nem sempre foi assim. Assumir a homossexualidade não foi um processo fácil para a atriz.

Em entrevista à revista Caras, Inês abriu o coração e falou das inseguranças e incertezas que sentiu nessa fase. “Não foi nada fácil. Sou católica e assumi-me há cinco anos, mas soube desde muito cedo. E passei por várias fases. Tentei justificar que era da minha cabeça, que confundia admiração com atração, e tinha componente católica mesmo muito forte”, começou por contar.

>> Inês Herédia revela o que a apaixonou em Gabriela Sobral

“Não era a minha família que me dizia, não era a minha igreja, era eu, a rezar, não percebia porque tinha nascido assim. Passei muito tempo nisto, a forçar-me a tentar ter namorados que aguentavam três dias… O mais complicado para mim fui eu. Tive namoradas às escondidas e ao início dizia que tinha sido só com esta namorada, queria acreditar nisso, queria ter uma família e na altura não se falava em poder ter filhos com outra mulher”, confidenciou.

Ainda assim apesar de todas as inseguranças, Inês acabou por ser surpreendida pela família e os amigos, que desde logo a apoiaram, assim que ela assumiu a homossexualidade. “A minha mãe não entendeu porque é que nunca lhe tinha contado, tendo nós a relação que temos. Estava tão dentro da minha cabeça, a imaginar que me iam julgar e que ia perder a família e os amigos, e tive a experiência oposta. E isso foi incrível”, rematou.

Agora, superadas todas as inseguranças, Inês está a viver uma fase de felicidade plena ao lado de Gabriela Sobral, enquanto aguardam o nascimento dos gémeos Luís e Tomás.