Sarah Jessica Parker terá ficado, alegadamente, com jóias que não lhe pertenciam depois de uma sessão fotográfica. O litígio que já tem dois anos opõe a joalharia Kat Florence Design e a atriz de 'O Sexo e a Cidade'.

Mas, afinal, quem tem razão? O tribunal irá decidir entre a acusação que relata que a atriz terá ficado com jóias no valor de milhares de euros e a defesa que, na pessoa da advogada da atriz, veio a público refutar as acusações: "Sarah Jessica Parker mantinha um contrato com a Kat Florence Design e ficou acordado que ficaria com as jóias para as usar nas mais variadas passadeiras vermelhas e outros eventos que considerasse adequedos. Sarah é uma pessoa honesta e confiável. Nunca ficaria com nada que não lhe pertencesse. Quis devolver as peças em causa quando lhe deixaram de pagar, mas a joalharia nunca pareceu muito interessada em resolver o assunto".

Assim, na barra do tribunal discutir-se-á o incumprimento do contrato com acusações mútuas, sendo que o advogado da empresa está disposto a chegar a um acordo que passa pelo pagamento da totalidade do valor das jóias.