1 / 22

2 / 22

3 / 22

4 / 22

5 / 22

6 / 22

7 / 22

8 / 22

9 / 22

10 / 22

11 / 22

12 / 22

13 / 22

14 / 22

15 / 22

16 / 22

17 / 22

18 / 22

19 / 22

20 / 22

21 / 22

22 / 22

Chegou a Lisboa com todo o tempo cronometrado. Juliana Paes esteve na Globo Portugal e falou sobre o desafio da novela Gabriela, o problema de saúde que enfrenta, o impacto de 'Bibi' no Brasil e o desejo do filho que não consegue cumprir.

Chegou surpreendida com o calor da capital, o tempo é medido ao segundo e pouco vai ver de Lisboa, dada a preenchida agenda. Passaram dez anos desde a sua última visita a Portugal. O motivo? A gravação de anúncio para as 'Páginas Amarelas'.

A receção explosiva a 'Bibi'

A sua última novela foi A Força do Querer deu-lhe uma projeção que nunca sentiu. "Teve uma repercussão enorme no Brasil, ao ponto de não conseguir à rua e ir ao shopping ou ao aeroporto", confessa. Na produção da Globo foi 'Bibi, uma mulher cujos sonhos se desvanecem ao envolver-se com um traficante de droga e que entra nesse mundo, sem olhar para trás.

Gravou nas favelas e nunca sentiu medo. "Estávamos perto da BOP (Batalhão de Operações Especiais), eu fazia parte da casa", relembra. Por várias vezes, convidavam-na para almoçar, gritando a ementa do dia, e chegou mesmo a trocar de roupa nas casas de pessoas que ali vivem.

A fama e o pedido especial do filho

Sobre o lado negro da fama, Juliana Paes mostra-se relutante, não quer mostrar um segundo de ingratidão. "Ás vezes o restaurante está cheio, mas há sempre uma mesa para ti, mas também tem uma privação grande", explica.

Um dia, na sua casa, o filho mais velho viu um anúncio da televisão - 'Venha ao beachpark, a felicidade mora aqui' - sobre o parque em Fortaleza. Antônio foi ao quarto da mãe e disse "mamãe, eu quero essa felicidade", recordou com carinho.

Juliana foi. Mesmo com o parque fechado, à saída, a confusão instalou-se. "Eu já tentei. Quase que me deu um pânico, não consegues dar atenção a todos. O meu filho pensou que me estavam a agredir e chorou", revela. A veia popular da personagem trouxe aos fãs uma maior necessidade de conversar e tocar na atriz.

O susto de saúde e o descanso em 2018

O sucesso de Bibi foi de tal forma intenso que a Globo lhe pediu para "descansar a personagem" visto que o seu próximo papel seria inevitavelmente comparado. Na calha estava a apresentação de um programa de televisão que caiu por terra ao descobrir dois quistos nas cordas vocais.

O timbre está mais grave e aveludado, algo que até agrada a alguns realizadores, mas Juliana Paes quer ter "o piano todo" na voz. Até ao fim do ano, estará em descanso com a prática de vários exercícios e sem necessidade de cirurgia.

Sónia Braga e a Gabriela

Tem três projetos para 2019 e há muito que atingiu o estatuto de aceitar e recusar personagens. Depois de O Caminho das Índias, uma das novelas mais vendidas da Globo, Juliana Paes enfrentou o seu maior desafio: revisitar o papel de Gabriela.

"No Brasil, a Sónia Braga é intocável, uma nossa senhora. Era a minha musa desde garota", confessa. Quando soube que ficou com o papel, a adrenalina apoderou-se dela, o entusiasmo e o receio também. Até que a insegurança desapareceu.

"Ela [a Sónia Braga] enviou-me um bouquet de flores brancas para casa com um cartão. Disse que não poderiam ter feito uma melhor escolha", depois da benção, Juliana Paes encontrou a liberdade e bastou uma semana para o Brasil se render à sua nova versão do icónico papel.

À SIC Mulher, a atriz falou sobre os filhos, as cenas de nudez, o relacionamento de 14 anos e os cuidados de corpo, veja aqui.

Recorde o último episódio de 'A Força do Querer', aqui. E o momento em que 'Bibi' sai da prisão e se reencontra com a filha, aqui.