Thomas Starke

O ex-ciclista alemão Jan Ullrich abandonou o hospital psiquiátrico no qual tinha dado entrada depois de ter agredido violentamente uma prostituta, na passada semana, segundo revelou a agência France-Presse, citando fontes policiais. O caso levou à sua detenção pela polícia e posterior internamento, mas terá hoje abandonado o hospital psiquiátrico.

A procuradoria alemã abriu um processo contra Ullrich, de 44 anos, por tentativa de homicídio e ofensas corporais graves a uma prostituta numa unidade hoteleira de luxo em Frankfurt. A mulher, de 31 anos, teve de receber assistência médica.

Esta não é a primeira polémica em que o antigo ciclista está envolvido. Apenas na semana anterior, o alemão tinha sido detido em Palma de Maiorca, em Espanha, por invasão de propriedade e ameaças. Já em 2015, Jan Ullrich tinha sido condenado na Suíça a 18 meses de prisão com pena suspensa por ter provocado um acidente enquanto conduzia sob influência de álcool.

Numa entrevista recente a uma publicação alemã, Ullrich admitiu que estava viciado em álcool e drogas, sobretudo devido ao divórcio por que está a passar e à impossibilidade de estar com os seus filhos.

Jan Ullrich tornou-se em 1997 no único ciclista germânico a vencer o Tour de França e, em 2000, arrecadou uma medalha ouro e uma de prata nos Jogos Olímpicos de Sydney.
O alemão acabou a carreira em 2007, depois de ter estado envolvido vários casos de doping.