Bryan Adams e Diana de Gales, em maio de 1086

Bryan Adams e Diana de Gales, em maio de 1086

Tim Graham

Bryan Adams foi apontado como amante da princesa Diana, mas nunca comentou publicamente essas notícias. Agora, passados mais de vinte anos sobre a morte da mãe de Harry e William, o músico canadiano, de 58 anos, revela: “Ela era só… éramos bons amigos”. Estas declarações aconteceram durante a participação de Adams no programa Watch What Happens Live, de Andy Cohen. O apresentador ainda tentou ir mais longe e falou em “amigos coloridos”, mas o artista não comentou mais o tema.

Bryan Adams e Diana de Gales

Bryan Adams e Diana de Gales

Tim Graham

Bryan Adams e Diana de Gales foram fotografados juntos pela primeira vez em maio de 1986, durante uma visita oficial da princesa e do marido, Carlos de Inglaterra, ao Canadá. O casal real separou-se em 1996 e terá sido precisamente nessa altura que a ‘princesa do povo’ e o músico se envolveram. Essa é, pelo menos, a versão da ex-namorada de Adams, Cecilie Thomsen, com quem este manteve uma relação durante 12 anos. “Eu sabia que Diana tinha tido um caso com o Bryan. O Bryan conhecia muito bem o Paul Burrell [braço direito e confidente da mãe de William e Harry], ambos pertenciam ao mesmo círculo de amigos e foi ele quem lhe apresentou Diana. Na primeira vez que o Bryan e a Diana se encontraram eu não fui convidada. Nós já tínhamos uma relação muito complicada e o caso amoroso com Diana não tornou as coisas mais fáceis”, atira a ex-manequim dinamarquesa.

Cecilie Thomsen assumiu, inclusivamente, que o facto de saber do caso não foi suficiente para a levar a terminar a relação e que até esteve ao lado do músico no funeral da princesa, em 1997. “Senti um misto de emoções na igreja”, confessou.