DANIEL LEAL-OLIVAS

O casamento do príncipe Harry e de Meghan Markle é um dos acontecimentos mais esperados pelos súbditos britânicos este ano. Além disso, o matrimónio entre o neto de Isabel II e a ex-atriz norte-americana irá trazer vários turistas a Windsor, cidade onde se vai realizar o enlace, podendo significar um impulso de 500 milhões de libras (cerca de 571,3 milhões de euros) para a economia britânica, segundo adianta a Reuters.

"Vai ser um enorme impulso para a economia, vai ser ótimo ver tantas pessoas aqui para o casamento e realmente para sediar o casamento em si", disse Andrew Lee, gerente do hotel Harte and Garter, que fica situado em frente ao Castelo de Windsor.

Desde que o noivado de Harry e Meghan foi anunciado em novembro do ano passado, vários souvenirs alusivos aos noivos compõem as montras das lojas turísticas e de acordo com o presidente da cidade, John Lenton, existe uma grande empolgação entre os habitantes de Windsor. “Estamos ansiosos pelo casamento e esperamos que ajude a melhorar nossos negócios turísticos”, referiu.

Recorde-se que Meghan e Harry vão trocar alianças a 19 de maio na capela St.George, no castelo de Windsor. O mesmo local onde o principe Carlos e Camilla Parker Bowles casaram em 2005.