1 / 8

2 / 8

3 / 8

4 / 8

5 / 8

6 / 8

7 / 8

8 / 8

Marielle Franco, vereadora no Rio de Janeiro, foi assassinada esta quarta-feira enquanto seguia num carro no bairro da região central da cidade. Vereadora e ativista, Marielle morreu no local, assim como o motorista. Personalidades brasileiras como Caetano Veloso, Clarice Falcão e Camila Pitanga já reagiram.

Marielle estava reunida com jovens negras numa conversa sobre a crescente violência no Brasil e transmitiu a conversa nas redes sociais onde perguntou "quantos mais têm de morrer?". Horas depois, a deputada foi baleada com cinco tiros na cabeça. Anderson Pedro Gomes, motorista, também faleceu no local.

"Estaremos juntos nas homenagens e na luta pela justiça", escreveu Caetano Veloso no instagram. "Quem fala que o que aconteceu foi assalto ou é burro ou é mal intencionado", defende a cantora Clarice Falcão que exclui as teses que afastam o homicídio.

"Vamos transformar a nossa dor na luta que ela travava! Apesar do medo, vamos adiante!", foi o comentário deixado pela atriz da Globo, Camila Pitanga.

Vereadora do PSOL, a quinta mais votada no Rio em 2016, Marielle Franco era uma figura em ascensão na política e o rosto das causas de género e anti-violência. No último sábado, a vereadora de 38 anos denunciou a violência praticada pelo 41º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Acari, que matou 450 pessoas nos últimos cinco anos.