Larry Busacca

Beyoncé fez história no Coachella ao tornar-se a primeira mulher negra a ser cabeça de cartaz no festival, este sábado, 14 de abril. E para um acontecimento histórico, Queen B. preparou um concerto bombástico e cheio de energia que ainda trouxe grandes surpresas ao palco: Jay-Z, Destiny's Child e Solange.
O rapper e marido da cantora subiu ao palco para interpretarem juntos a música "Déjà Vu", relembrando a digressão "On The Run", de 2014. Mais tarde, foi a vez de Kelly Rowland e Michelle Williams se juntarem à artista para um momento de reunião das Destiny's Child. Houve ainda lugar a mais um momento familiar, com Beyoncé a cantar lado a lado com a irmã, Solange.
Os tributos também não foram esquecidos; a cantora fez uma homenagem a Nina Simone e passou nos ecrãs frases de Malcolm X ao longo do concerto.

O espetáculo levou os fãs ao rubro e provou que DJ Khaled tinha razão ao prever um concerto memorável. "Depois de hoje, o Coachella vai passar a chamar-se Beychella. Alerta novo nome: Beychella!", brincou o DJ no início do concerto.
Para além de Beyoncé, subiram ao palco no sábado nomes como Post Malone, Wizkid, Alt-J e Django Django. Para hoje estão marcadas as atuações de Cardi B, Eminem, Migos, Potugal. The Man, Vance Joy, entre outros.