Mario Anzuoni

No último ano, a industria cinematográfica foi abalada por várias denúncias de assédio sexual. Por isso, mais de 300 atrizes, argumentistas e realizadoras de Hollywood decidiriam criar o projeto Time's Up (Acabou o Tempo) que pretende combater os abusos sexuais no mundo cinema e em outras profissões nos Estados Unidos.

Meryl Streep, Reese Witherspoon, Emma Stone, Jennifer Anniston, Cate Blanchett e Natalie Portman foram algumas das personalidades que impulsionaram esta iniciativa, lançada no primeiro dia do ano, que passa por criar um fundo de apoio legal para que pessoas com dificuldades financeiras possam defender-se de possíveis abusos sexuais no local de trabalho.

"Queremos aumentar as vozes, o poder e a força das mulheres que trabalham em industrias com salários baixos , cuja falta de estabilidade financeira as faz vulneráveis a atos de violência e exploração baseada no género", escreveu a organização da iniciativa numa carta aberta publicada no seu site oficial.

O projeto pede também aos meios de comunicação social para destacarem os abusos que "acontecem em campos profissionais menos glamorosos e menos valorizados". Para já, a organização arrecadou mais de 13 milhões de dólares dos 15 milhões que espera receber em doações.

A mesma campanha incentiva, ainda, as mulheres a usarem roupa preta na gala dos Golden Globe Awards, que irá decorrer no próximo dia 7 de janeiro, em Los Angeles.