Harry de Inglaterra

Harry de Inglaterra

Chris Jackson

Quando olhamos para os últimos quatro anos da vida do príncipe Harry de Inglaterra, é fácil traçar o seu perfil: simpático, afável, disponível e até bastante discreto. Mas nem sempre foi assim. Se recuarmos um pouco mais no tempo, chegamos à época em que o filho mais novo de Carlos de Inglaterra e Diana Spencer era um jovem boémio, que gostava de aproveitar a vida, sem se preocupar com o que poderia daí advir. Foram muitas as manchetes de jornais britânicos em que o neto de Isabel II apareceu devido a polémicas como agressões a paparazzi, embriaguez, consumo de drogas, racismo e mulheres… muitas mulheres!

Terá sido precisamente a avó a tomar as rédeas da situação e a encontrar a solução para terminar com os escândalos: a partir de 2014, com a rainha a ser obrigada a abrandar o ritmo de trabalho devido à idade avançada, Harry passou a ter mais responsabilidades reais, às quais se dedica de corpo e alma, especialmente no que toca às que estão ligadas a questões sociais.

Mas recordemos algumas polémicas que fizeram correr muita tinta na imprensa mundial.

Sem Diana para o ajudar, o príncipe Carlos não conseguiu evitar que o filho se envolvesse em polémicas.

Sem Diana para o ajudar, o príncipe Carlos não conseguiu evitar que o filho se envolvesse em polémicas.

Getty Images

2001: Consumo de álcool e drogas

Com apenas 17 anos, o terceiro na linha de sucessão ao trono assumiu publicamente que bebia álcool e fumava canábis. Embaraçado, o pai viu-se forçado a tomar uma atitude e mandou-o para um centro de reabilitação, onde o jovem príncipe acabou por ficar só um dia.

No momento em que agrediu um fotógrafo.

No momento em que agrediu um fotógrafo.

DR

2004: Agressão a fotógrafo e professora demitida

Harry perdeu a paciência com um paparazzo que o seguia e acabou mesmo por agredi-lo, deixando-o ferido no lábio. O momento foi registado por outros fotógrafos e no dia seguinte o neto de Isabel II estava nas capas de jornais do mundo inteiro vermelho como um tomate e visivelmente alterado. O caso não chegou, no entanto, à justiça.

Harry na adolescência

Harry na adolescência

Anwar Hussein

Também nesse ano, o jovem esteve envolvido num escândalo devido a Sarah Forsyth, uma professora que, depois de ter sido despedida do Eton College, veio a público dizer que o príncipe era “um estudante medíocre” e que muitas vezes o tinha ajudado a copiar e até terminado alguns dos seus trabalhos. Acusações negadas por Harry e pela escola.

O príncipe Harry com um uniforme com a cruz suástica

O príncipe Harry com um uniforme com a cruz suástica

DR

2005: Fotografado com uniforme de inspiração nazi

O príncipe Harry foi obrigado a retratar-se publicamente depois de ter comparecido numa festa temática com um uniforme com a cruz suástica – utilizada pelo nazismo alemão como símbolo máximo da identidade ariana -, deixando a comunidade judaica ofendida. "O príncipe Harry pede desculpa por qualquer ofensa ou embaraço que tenha causado. Ele percebeu que foi uma escolha infeliz", reagiu a Casa Real em comunicado.

Harry durante a missão no Afeganistão

Harry durante a missão no Afeganistão

Pool/Tim Graham Royal Photos

2009: Comentários racistas

Em 2009, o noivo de Meghan Markle voltou a estar no centro de todas as atenções, após a divulgação de um vídeo da época em que esteve em missão no Afeganistão, no qual aparece a fazer comentários considerados racistas sobre outros soldados. O palácio de Buckingham reagiu em comunicado, afirmando que “Harry usou os termos sem malícia” e que “não pretendia insultar os amigos”.

O neto de Isabel II fotografado nu durante uma festa em Las Vegas

O neto de Isabel II fotografado nu durante uma festa em Las Vegas

2012: Fotografado nu em Las Vegas

Este parece ter sido o último grande escândalo do príncipe Harry. O irmão do príncipe William apareceu nu na capa do jornal The Sun. A imagem foi captada num quarto de hotel de Las Vegas, depois de mais uma noite louca regada de muito álcool. Na altura, dizem os especialistas, a Casa Real ponderou processar o tabloide, mas acabou por desistir para não dar mais ênfase ao caso.